Os Preparativos para o Mês Sagrado de Ramadan

Louvado seja Deus, Senhor do Universo, aquele que Deus guia ninguém pode desviar e aquele que Ele desviar, ninguém pode guiar. Testemunhamos que Deus é único e testemunhamos que Muhammad é seu mensageiro.

Queridos irmãos de fé, daqui alguns dias vamos receber um hóspede muito generoso. Normalmente, quem recebe um hóspede tem que ser generoso com ele, mas nesse caso, é ele quem será generoso conosco. Ele virá para dar e não para receber: ele trará para nós a benção de Deus, Seu perdão e Sua misericórdia. Esse hóspede é o mês do Ramadan.

Deus, louvado seja, criou os tempos e escolheu um deles para ser destacado; criou todas as coisas e escolheu algumas delas para ser sagradas; e criou as pessoas e escolheu algumas para ser exemplos; e Deus escolheu entre todos os meses o do Ramadan, para revelar o Alcorão Sagrado. O Ramadan é o único mês que Deus citou no Alcorão.

Queridos irmãos, como vamos receber este mês sagrado? Como vamos receber este hóspede? Sem dúvida que não há melhor preparo para isso do que o arrependimento para se receber o perdão e a misericórdia de Deus.

Deus nos chama para o arrependimento sincero no Alcorão Sagrado, na Surata do Agrupamento, versículo 53: “Oh meus servos, que vós excedestes em vosso próprio prejuízo, não vos desespereis da misericórdia de Deus. Por certo, Deus perdoa todos os delitos. Por certo, Ele é o Perdoador, o Misericordioso. Em outra Surata, 66:8: “Oh, vós que credes! Voltai-vos arrependidos para Deus com arrependimento sincero...”. E o profeta Muhammad falou que Deus, o Altíssimo, estende sua mão à noite para que se arrependa o malfeitor do que tenha cometido durante o dia; e estende a sua mão de dia para que se arrependa o malfeitor do que tenha cometido durante a noite.

Para conseguirmos o arrependimento sincero há três condições:

1ª  – Parar de cometer o pecado;
2ª  – Arrepender-se de tê-lo cometido;
3ª  – Decidir-se em não repetir esse pecado.

O arrependimento não será aceito por Deus se alguma dessas condições não for cumprida. Se o pecado estiver relacionado com alguma pessoa terá mais uma condição: libertar-se de suas dívidas, sejam quais forem, financeiras ou morais.

Por isso, meus queridos irmãos, temos que aproveitar esta oportunidade do mês do Ramadan para nos arrependemos, talvez não estejamos vivos até o próximo Ramadan, portanto, não adie suas obrigações de arrependimento.

Não se preocupe com a quantidade de pecados que você cometeu, porque a misericórdia de Deus é muito maior que eles. Há uma história de sobre um jovem que praticou fielmente a religião e obedeceu a Deus durante 20 anos; mas veio depois Satanás e o desviou do caminho correto, fazendo com que o jovem cometesse pecados durante 20 anos. Um dia, esse jovem olhou para espelho e viu que seus cabelos estavam brancos; ele chorou, levantou suas mãos e suplicou a Deus dizendo: “Oh meu Deus, eu obedeci a ti durante 20 anos e o desobedeci durante 20 anos. Se eu me voltar a ti, serei novamente aceito?”. Quando ele dormiu, ouviu em sonho uma voz: “Você nos amou e nós te amamos; você nos desobedeceu e nós te concedemos um prazo; e você se voltou para nós e, assim, te aceitamos”.

Queridos irmãos, vamos neste momento, enquanto estamos sentados na casa de Deus, nos arrepender e pedir-lhe o perdão para os nossos pecados para que cada um purifique seu coração. Peça a Deus que nos abençoe neste mês de Chaaban e suplique a Deus para que nos ajude a jejuar e rezar corretamente; e que nos proteja do inferno até o dia do Juízo Final.

Graças a Deus, Senhor do Universo!



Sheikh Mohamad Al Bukai - 14/08/2009