A Busca pela Imortalidade

Louvado seja Deus, Senhor do Universo, que a paz e as bênçãos de Deus estejam sobre seu Nobre Profeta, sua família, seus companheiros e sobre todos os muçulmanos até o dia do Juízo Final.

Queridos irmãos, viver para sempre é um desejo do ser humano desde a sua criação. Quando o bebê nasce ele chora em sinal de protesto por causa do desconforto causado pelo parto, mas em poucos dias ele se adapta ao ambiente e começa a gostar da nova fase de sua vida; com o passar dos anos, o homem apaixona-se por sua vida e não quer mais deixá-la e passa a procurar o segredo da eternidade.

Basta sabermos que Satanás não conseguiu convencer nosso pai, o Profeta Adão(S), a cometer o pecado da desobediência até contar-lhe sobre a árvore com o fruto da eternidade: “Porém, Satanás sussurrou-lhe, dizendo: ‘Ó Adão, queres que te indique a árvore da prosperidade e da vida eterno?”’ (20:120)

Em busca desse sonho, muitos reis dissiparam suas riquezas enganados pela falsa idéia do elixir da vida eterna que muitos charlatões diziam ter conhecimento; entretanto, todas essas fórmulas milagrosas nunca foram capazes de superar o momento da morte que continua recolhendo as nossas almas.

Atualmente, a esperança por uma vida eterna ainda é o sonho de muitos. Um pesquisador norte-americano desenvolveu um programa de alimentação para que uma pessoa possa viver 200 anos. Este pesquisador chegou a fundar uma universidade para se aprender a viver eternamente e o mais curioso é que ele veio falecer aos 54 anos de idade. Deus falou no Alcorão Sagrado: “Jamais concedemos a imortalidade a ser humano algum, anterior a ti. Porventura, se tu morresses, seriam eles imortais?” (21:34)

De um lado, os profissionais da medicina se orgulham com o avanço da tecnologia e da descoberta de novos medicamentos, mas tudo isso apenas contribuiu com a qualidade de vida do homem. Do outro lado, temos o surgimento de novas doenças e epidemias letais jamais vistas anteriormente pelo homem. Hoje, o avanço de um país é avaliado de acordo com a expectativa de vida de sua população e, no último ano, o Japão obteve o primeiro lugar no ranking pela busca da longevidade.

Depois de conquistar inúmeras nações, Alexandre, O Grande, retornou a Atenas para ser homenageado por seu povo. Durante a festa, Alexandre sentiu a falta de Aristóteles, seu antigo preceptor e foi informado de que este estava no cemitério da cidade. Ao chegar, Aristóteles estava aos pés do túmulo de seu pai, Felipe da Macedônia e Alexandre o perguntou por que ele não estava com as demais pessoas festejando suas conquistas. Aristóteles explicou-lhe que naquele túmulo estavam enterrados seu pai e que 10 anos depois também foi enterrado ali um escravo. Alexandre ficou indignado e perguntou por que um escravo tinha sido enterrado com um rei e Aristóteles respondeu-lhe que naquele momento, ali dentro do túmulo, os dois eram iguais e nem sequer poderia identificar as diferenças entre as ossadas.

No túmulo, quando uma pessoa é sepultada, os vermes não sabem distinguir de quem se trata; eles se alimentam tanto do rei quanto do escravo, tanto do rico quanto do pobre.

Queridos irmãos, dessa forma, vamos procurar pela verdadeira imortalidade a qual Deus destinou aos homens; a imortalidade do corpo nunca existiu e nem existirá e muitas pessoas ficaram na miséria por acreditar em charlatões.

Muitas pessoas vieram para este mundo e, por terem sido grandes contribuintes para a humanidade, suas lembranças permanecem vivas ao longo dos séculos nas mentes e nos corações das pessoas; este é o segredo da eternidade.

Caro irmão, por acaso você já pensou alguma vez em alcançar esse tipo de eternidade? Então, atente-se aos ensinamentos do Profeta Muhammad, sobretudo quando ele mencionou que há sete atitudes as quais as devidas recompensas permanecem mesmo após a morte de uma pessoa, em outras palavras, atitudes que podem imortalizá-la: o conhecimento, a construção de uma mesquita, a doação de um Alcorão para uso coletivo de muçulmanos, a escavação de um poço d'água, a canalização de rios para as cidades com falta de água, o plantio de uma tamareira (ou qualquer árvore) e a educação de um filho virtuoso, entretanto, a verdadeira eternidade só será alcançada no Paraíso.

Pedimos a Deus, o Senhor do Universo, que nos ajude a aproveitar o tempo de nossas vidas realizando boas ações que nos façam alcançar a imortalidade nesta e na outra vida.

 

Sheikh Mohamad Al Bukai 30/07/2010